einstein (São Paulo). 01/mar/2016;14(1):41-6.

Monitorização transfusional: análise da prática assistencial em um hospital público de ensino

Valesca Nunes dos Reis, Isabella Bertolin Paixão, Ana Carolina Amaral de São José Perrone, Maria Inês Monteiro, Kelli Borges dos Santos

DOI: 10.1590/S1679-45082016AO3555

RESUMO
Objetivo
Analisar o processo de registro de monitorização do ato transfusional em um hospital público de ensino.
Métodos
Estudo descritivo, retrospectivo, de abordagem quantitativa. Foram analisados os instrumentos de registro de monitorização do ato transfusional em um hospital público do interior de Minas Gerais (MG). Foram coletados dados relativos a correto preenchimento do instrumento, tempo decorrido das transfusões, registros dos sinais vitais, tipo de hemocomponente mais frequentemente transfundido e setor de ocorrência da transfusão.
Resultados
Foram analisados 1.012 instrumentos, dos quais 53,4% apresentaram falhas no preenchimento, 6% das infusões foram iniciadas após o tempo preconizado e 9,3% dos pacientes não tiveram os sinais vitais registrados.
Conclusão
Foram identificadas falhas no processo de registro da monitorização transfusional, que podem gerar maior ocorrência de eventos adversos relacionados à administração de hemocomponentes. É um desafio elaborar e implementar estratégias que possibilitem aprimorar os registros, assim como a assistência prestada.

Monitorização transfusional: análise da prática assistencial em um hospital público de ensino

46

Comentários