einstein (São Paulo). 01/mar/2016;14(1):6-11.

Indicadores de depressão em idosos e os diferentes métodos de rastreamento

Amanda Gilvani Cordeiro Matias, Marília de Andrade Fonsêca, Maria de Lourdes de Freitas Gomes, Marcos Antonio Almeida Matos

DOI: 10.1590/S1679-45082016AO3447

RESUMO
Objetivo
Determinar a prevalência dos sintomas depressivos entre idosos e correlacionar a concordância entre os métodos de rastreamentos utilizados.
Métodos
Estudo de corte transversal com 137 idosos vinculados ao Programa Vivendo a Terceira Idade. Os sintomas depressivos foram rastreados peloPatient Health Questionnaire-9 e pela Escala de Depressão Geriátrica de Yesavage-15. O teste Kappa de Cohen analisou o grau de concordância dessas escalas.
Resultados
A prevalência dos sintomas depressivos rastreados pelo Patient Health Questionnaire-9 foi 62,8% e, pela Escala de Depressão Geriátrica, foi 52,6%. A correlação de Spearman entre os resultados das escalas obteve rho=0,387, p<0,000. O coeficiente de confiabilidade de Kappa foi 0,41 e significância de p<0,001. Os métodos de rastreamento apresentaram sensibilidade de 80% e especificidade de 44%.
Conclusão
Ambas as escalas apresentaram moderada concordância e foram úteis para detectar uma relevante prevalência do desfecho indicativo de depressão entre os idosos.

Indicadores de depressão em idosos e os diferentes métodos de rastreamento

314

Comentários