einstein (São Paulo). 30/jun/2015;13(3):448-53.

Estratégias para uso adequado de antibioticoterapia em unidade de terapia intensiva

Camila Delfino Ribeiro da Silva, Moacyr Silva Júnior

DOI: 10.1590/S1679-45082015RW3145

O consumo de antibióticos é elevado, principalmente nas unidades de terapia intensiva. Infelizmente, a maior parte desse uso é inadequado e favorece o aumento de bactérias multirresistentes. Sabe-se que a terapia empírica inicial de amplo espectro diminui a mortalidade, porém o uso prolongado e irracional dos antimicrobianos, além da multirresistência, pode elevar o risco de toxicidade, de interações medicamentosas e de diarreia por Clostridium difficile. Algumas estratégias para o uso racional de antimicrobianos incluem evitar tratamento de colonização, descalonamento, monitorização do nível sérico dos antimicrobianos, duração adequada de tratamento e uso de marcadores biológicos. Esta revisão discute a efetividade dessas estratégias, bem como a importância de conhecimentos em microbiologia, devido a alguns agentes resistentes como Staphylococcus aureuse Klebsiella pneumoniae, para redução tanto do consumo de antimicrobianos como da resistência bacteriana, sem impacto em mortalidade.

Estratégias para uso adequado de antibioticoterapia em unidade de terapia intensiva

75

Comentários