einstein (São Paulo). 04/abr/2017;15(2):239-40.

Esteatose nodular multifocal simulando metástases hepáticas

Eduardo Kaiser Ururahy Nunes Fonseca, Thiago Raspa Freitas Magdalena, Fernando Ide Yamauchi, Marcelo de Castro Jorge Racy, Cássia Franco Tridente, Ronaldo Hueb Baroni

DOI: 10.1590/S1679-45082017AI3869

Paciente de 56 anos em investigação de lesão expansiva lítica no clivus, posteriormente caracterizada como cordoma condroide, confirmado pela histopatologia, após ressecção da lesão, foi encaminhado para realizar tomografia computadorizada de abdome devido a quadro de desconforto abdominal, para pesquisa de metástases.

A fase sem contraste revelou múltiplas formações nodulares hipoatenuantes de tamanhos diversos, a maior com 3,2cm. Nas fases contrastadas, as lesões apresentavam realce similar ao parênquima adjacente, porém sem significativo efeito de massa ou sinais de agressividade, uma vez que estruturas vasculares (veias hepáticas e ramos portais) atravessavam tais lesões, sem deslocamentos ou invasão. O conjunto dos achados, embora não patognomônicos favorecia a hipótese de esteatose nodular multifocal.

[…]
Esteatose nodular multifocal simulando metástases hepáticas

Comentários