Todos as publicações de “Ronaldo Hueb Baroni”

11 results

Lesão isolada da artéria cólica média após trauma abdominal fechado

Eduardo Kaiser Ururahy Nunes Fonseca ORCID logo , Fernando Ide Yamauchi ORCID logo , Milton Steinman ORCID logo , Thais Caldara Mussi ORCID logo , Adriano Tachibana ORCID logo , Ronaldo Hueb Baroni ORCID logo

DOI: 10.31744/einstein_journal/2018AI4384

Paciente do sexo masculino, 34 anos, vítima de acidente motociclístico, a cerca de 90km/hora. Trazido pelo resgate à sala de emergência com colar cervical, estável hemodinamicamente, sem comprometimento respiratório ou neurológico, referindo dor abdominal difusa de moderada intensidade durante o exame físico. Durante a avaliação secundária, foi identificada escoriação na parede abdominal, junto ao flanco direito. Em virtude do mecanismo de trauma de alta energia, foi submetido à tomografia computadorizada (TC) de corpo inteiro, que mostrou hematoma nos planos adiposos […]

Veia cava marsupial simulando linfonodomegalia na tomografia

Antonio José Souza Reis Filho ORCID logo , Marcelo Assis Rocha ORCID logo , George Ramos Lemos ORCID logo , Fernando Ide Yamauchi ORCID logo , Adriano Tachibana ORCID logo , Ronaldo Hueb Baroni ORCID logo

DOI: 10.1590/S1679-45082018AI4394

Homem de 56 anos, hipertenso e diabético, assintomático, submetido à tomografia computadorizada (TC) do abdome com contraste endovenoso para acompanhamento de esteatose hepática. A TC demonstrou nódulo sólido hipervascularizado na cabeça pancreática (características de lesão neuroendócrina – ) e formação ovalada anterior à bifurcação aortoilíaca (). Nesta situação, o corte axial da TC pode simular uma linfonodomegalia, especialmente no contexto clínico oncológico. Entretanto, a avaliação das diversas fases do exame e das reformatações coronais e sagitais auxiliam no correto diagnóstico […]

Hemangioma hepático atípico: aspectos de imagem do hemangioma hialinizado

Letícia Maria Araujo Oliveira Nunes, Caroline Duarte de Mello-Amoedo, Fernando Ide Yamauchi, Ronaldo Hueb Baroni

DOI: 10.1590/S1679-45082018AI4256

Homem de 46 anos realizou ressonância magnética por dor abdominal, tendo achado incidental de hemangioma hepático gigante (). No seguimento, após 6 anos, foram observadas redução volumétrica, retração dos contornos e redução do sinal da lesão na sequência ponderada em T2 (). A evolução temporal, associada às características de imagem, indicou esclerose/hialinização do hemangioma (). […]

Esteatose nodular multifocal simulando metástases hepáticas

Eduardo Kaiser Ururahy Nunes Fonseca, Thiago Raspa Freitas Magdalena, Fernando Ide Yamauchi, Marcelo de Castro Jorge Racy, Cássia Franco Tridente, Ronaldo Hueb Baroni

DOI: 10.1590/S1679-45082017AI3869

Paciente de 56 anos em investigação de lesão expansiva lítica no clivus, posteriormente caracterizada como cordoma condroide, confirmado pela histopatologia, após ressecção da lesão, foi encaminhado para realizar tomografia computadorizada de abdome devido a quadro de desconforto abdominal, para pesquisa de metástases. A fase sem contraste revelou múltiplas formações nodulares hipoatenuantes de tamanhos diversos, a maior com 3,2cm. Nas fases contrastadas, as lesões apresentavam realce similar ao parênquima adjacente, porém sem significativo efeito de massa ou sinais de agressividade, uma […]

PET/RM: um novo método de imagem híbrida. Principais indicações clínicas e experiência preliminar no Brasil

Taise Vitor, Karine Minaif Martins, Tudor Mihai Ionescu, Marcelo Livorsi da Cunha, Ronaldo Hueb Baroni, Marcio Ricardo Taveira Garcia, [...]

DOI: 10.1590/S1679-45082017MD3793

RESUMO Nos últimos anos, imagens médicas com tecnologias híbridas tornaram-se amplamente aceitas e utilizadas na prática clínica. O PET/RM possui vantagens importantes, incluindo excelentes contrastes e resolução, e menor radiação ionizante, em comparação ao PET/TC. Por isto, é uma modalidade promissora para exames de imagem de pacientes oncológicos, para avaliar o cérebro, cabeça e pescoço, o fígado e a pelve. O objetivo deste artigo foi analisar as situações clínicas que se beneficiariam de exames de PET/RM a partir de uma […]

Achados de imagem na ressonância magnética multiparamétrica dos leiomiomas prostáticos puros

Thais Caldara Mussi, Yves Bohrer Costa, Marcos Takeo Obara, Marcos Roberto Gomes de Queiroz, Rodrigo Gobbo Garcia, José Antonio Domingos Cianciarulo Longo, [...]

DOI: 10.1590/S1679-45082016AO3715

RESUMOObjetivo:Descrever os achados de imagem de tumores prostáticos não adenocarcinoma na ressonância magnética multiparamétrica.Métodos:Realizaram ressonância magnética multiparamétrica da próstata para detecção de câncer de próstata 200 pacientes de agosto de 2013 a setembro de 2014, seguida por biópsia com fusão de imagens de ultrassonografia/ressonância magnética.Resultados:Encontramos três casos confirmados histologicamente de leiomiomas prostáticos puros (0,02%) em nossa casuística e descrevemos os achados da ressonância magnética multiparamétrica destes casos de leiomiomas. Os achados de imagem foram semelhantes aos de lesões com moderada […]

Aplicações do contraste hepato-específico de ressonância magnética nas hepatopatias crônicas

Marcio Augusto Correia Rodrigues dos Reis, Ronaldo Hueb Baroni

DOI: 10.1590/S1679-45082015RW3159

RESUMOO contraste hepato-específico (ácido gadoxético – Primovist®) tem como utilidade principal melhorar a detecção e a caracterização de lesões hepáticas focais, por exemplo, em hepatopatas crônicos com suspeita de hepatocarcinoma. Por apresentar captação seletiva por hepatócitos funcionantes na fase hepatobiliar tardia, auxilia na detecção de hepatocarcinomas típicos – a maioria dos quais apresentando hipossinal nessa fase. Essa característica de imagem também auxilia na diferenciação entre nódulos regenerativos/ displásicos e hepatocarcinomas precoces (com mais de 90% de acurácia), e entre hepatocarcinomas […]

Alterações endometriais após embolização de leiomiomas uterinos avaliadas por ressonância magnética de alto campo (3 Tesla)

Monica Amadio Piazza Jacobs, Felipe Nasser, Eduardo Zlotnik, Marcos de Lorenzo Messina, Ronaldo Hueb Baroni

DOI: 10.1590/S1679-45082013000100011

Objetivo:Avaliar alterações endometriais relacionadas à embolização de artérias uterinas para tratamento da leiomiomatose uterina sintomática (dor pélvica e/ou sangramento uterino), por meio de ressonância magnética de alto campo (3 Tesla).MÉTODOS:Estudo longitudinal e prospectivo, no qual foram incluídas 94 pacientes com diagnóstico clínico e por imagem de leiomiomatose uterina sintomática, todas tratadas por meio de procedimento de embolização das artérias uterinas. As pacientes foram submetidas a avaliações por ressonância magnética de alto campo da pelve antes e 6 meses após o […]

Sobrecarga de ferro em pacientes talassêmicos brasileiros

Reijane Alves de Assis, Fernando Uliana Kay, Laércio Alberto Rosemberg, Alexandre Henrique C. Parma, Cesar Higa Nomura, Sandra Regina Loggetto, [...]

DOI: 10.1590/S1679-45082011AO1897

RESUMO Objetivo: Avaliar o acúmulo de ferro em diferentes órgãos por meio da ressonância nuclear magnética T2* e correlacionar os resultados aos níveis de ferritina sérica, ferro plasmático lábil e outros órgãos envolvidos. Métodos: Foram avaliados retrospectivamente 115 pacientes talassêmicos (sendo 65 mulheres). A concentração hepática de ferro foi determinada em biópsia de 11 pacientes; os resultados foram comparados com os valores de T2* fígado. Resultados: a ferritina sérica média foi de 2.676,5 +/- 2.051,7 ng/mL. O ferro plasmático lábil […]

Torção de cisto pleuropericárdico: relato de caso

Davi Wen Wei Kang, Maria Carolina Ercoli Corpa, Marcelo de Castro Jorge Racy, Ronaldo Hueb Baroni, Fabiano Cataldi Engel, Laert de Oliveira Andrade Filho, [...]

DOI: 10.1590/s1679-45082010rc937

RESUMOCistos pericárdicos constituem 12-18% de todas as massas mediastinais. Geralmente, são assintomáticos e detectados incidentalmente, podendo manifestar sintomas quando alcançam um tamanho aumentado. Na maioria das vezes, estão situados no seio cardiofrênico direito, mas podem ocupar outra localização no mediastino. Neste artigo, relatamos uma torção de cisto pleuropericárdico após esforço físico, uma complicação raríssima dessa condição, cujo diagnóstico foi realizado por meio da tomografia computadorizada do tórax e confirmado posteriormente por videotoracoscopia.

1 2