einstein (São Paulo). 01/jun/2010;8(2):241-7.

A necessidade de inserção do enfermeiro obstetra na realização de consultas de pré-natal na rede pública

Selma Aparecida Lagrosa Garcia, Sidney Antonio Lagrosa Garcia, Umberto Gazi Lippi

DOI: 10.1590/s1679-45082010rw1486

RESUMO
Objetivo:
Pesquisar com abordagem qualitativa o papel da atuação do Enfermeiro Obstetra no nível primário de atenção à saúde da mulher, como componente importante da equipe multidisciplinar, hoje fundamental para o acolhimento, educação, prevenção e promoção em saúde, particularmente nos programas em que a ação se refere ao atendimento primário, cujo exemplo marcante é a atenção à gestante, parturiente e puérpera.
Métodos:
Pesquisaram-se as leis brasileiras e as determinações dos Conselhos de Enfermagem referentes à atuação do enfermeiro obstetra, suas competências e limites. A pesquisa bibliográfica foi feita em revistas da área de saúde, publicações leigas escritas e na internet.
Resultados:
Discutiram-se os conflitos entre profissionais médicos e enfermeiros.
Conclusões:
Conclui-se que a atuação do enfermeiro, realizando consultas de pré-natal de baixo risco na rede básica de saúde, tem amparo legal e ético, com real benefício à clientela.

A necessidade de inserção do enfermeiro obstetra na realização de consultas de pré-natal na rede pública

68

Comentários