einstein (São Paulo). 11/set/2017;15(4):496-9.

Tumor de saco vitelínico primário do mediastino: raro caso em um adulto jovem

Lorena Luryann Cartaxo da Silva, Fernanda Sasaki Vergilio, Diva Carvalho Collarile Yamaguti, Isabela Azevedo Nicodemos da Cruz, Joana Angrisani Granato Queen

DOI: 10.1590/S1679-45082017RC4008

RESUMO

Os tumores de células germinativas são neoplasias raras que acometem mais frequentemente as gônadas, embora possam também ocorrer em outras localizações do corpo, destacando-se o mediastino anterior (50 a 70% de todos os tumores de células germinativas extragonadais). No presente artigo, relatamos um caso de tumor de saco vitelínico mediastinal primário, de subtipo raro e agressivo de tumor de células germinativas. Tratava-se de um homem, 38 anos, admitido no Hospital do Servidor Público Estadual “Francisco Morato de Oliveira”, com quadro de dispneia e tosse seca há 1 ano. Na investigação clínica, foi solicitada tomografia computadorizada de tórax, que mostrou volumosa massa no mediastino anterior com realce heterogêneo ao meio de contraste associada a derrame pleural. Havia ainda aumento dos níveis séricos da alfafetoproteína. Após quimioterapia neoadjuvante pré-operatória, o paciente foi submetido à ressecção cirúrgica, seguida de estudo anatomopatológico da peça, no qual demonstrou tratar-se de um tumor de saco vitelínico primário do mediastino. Os tumores de saco vitelínicos primários do mediastino têm prognóstico reservado, apesar do avanço na terapêutica com a ressecção cirúrgica e a quimioterapia à base de cisplatina. Isto se deve ao grau de invasão e de irressecabilidade na maioria dos pacientes no momento do diagnóstico.

Tumor de saco vitelínico primário do mediastino: raro caso em um adulto jovem

Comentários