einstein (São Paulo). 21/ago/2015;14(1):71-6.

Impacto dos efeitos tardios da radiação em crianças sobreviventes de câncer: revisão integrativa

Cibeli Fernandes Coura, Patrícia Cláudia Modesto

DOI: 10.1590/S1679-45082015RW3102

Objetivamos identificar os efeitos tardios da exposição à radiação em crianças sobreviventes do câncer. Foi realizada uma revisão integrativa de literatura, nas bases de dados MEDLINE e LILACS, e no suporte eletrônico SciELO. Foram incluídos artigos nos idiomas português e inglês, publicados nos últimos 10 anos, utilizando os descritores “neoplasias/neoplasms” AND “radioterapia/radiotherapy” AND “radiação/radiation”. Após análise, 14 artigos, publicados em nove revistas conceituadas, atenderam os critérios de inclusão. As publicações foram divididas em duas categorias: “Efeitos tardios endócrinos” e “Efeitos tardios não endócrinos”. Com o aumento nas taxas de sobrevida em crianças sobreviventes do câncer, foi observado o impacto dos efeitos tardios referentes à exposição da radiação, e decorrentes do tratamento e de exames radiodiagnósticos. Sobreviventes de câncer na infância estiveram expostos a diversos efeitos tardios e devem ter um seguimento precoce e regular, ainda que expostos a doses baixas de radiação.

Impacto dos efeitos tardios da radiação em crianças sobreviventes de câncer: revisão integrativa

95

Comentários