einstein (São Paulo). 01/maio/2015;13(2):290-6.

Cuidados bucais e pneumonia nosocomial: revisão sistemática

Maria Carolina Nunes Vilela, Gustavo Zanna Ferreira, Paulo Sérgio da Silva Santos, Nathalie Pepe Medeiros de Rezende

DOI: 10.1590/S1679-45082015RW2980

Apresentar revisão sistemática da literatura sobre o controle do biofilme bucal e a incidência da pneumonia nosocomial, avaliando e classificando os estudos quanto ao grau de recomendação e ao nível de evidência científica. A revisão foi realizada nas bases PubMed, LILACS e Scopus, de 1o de janeiro de 2000 até 31 de dezembro de 2012. Foram selecionados os estudos que avaliaram os cuidados com higiene bucal relacionando-os com infecções nosocomiais em paciente internados em unidades de terapia intensiva, seguindo os critérios de inclusão. Foram incluídos artigos na íntegra publicados em inglês, espanhol ou português, que abordavam alguma técnica de higiene bucal, química ou mecânica, na prevenção de pneumonia, as intervenções executadas e os resultados. Após análise dos dados, os artigos foram classificados quanto ao nível de evidência e o grau de recomendação, de acordo com os critérios daOxford Centre for Evidence-Based Medicine. Foram encontrados 297 resumos e, destes, 14 artigos na íntegra contemplaram nossos critérios. A maioria dos artigos incluía um grupo de estudo com uso de clorexidina e um controle com o uso de placebo para higiene bucal na prevenção de pneumonia. Quanto ao nível de evidência, todos os artigos foram classificados como B; quanto ao grau de recomendação, 12 artigos foram classificados como 2B e 2 como 2C. O controle do biofilme bucal reduz a incidência de pneumonia nosocomial, porém o nível de evidência e o grau de recomendação intermediário deixam evidente a necessidade da elaboração de estudos clínicos randomizados controlados com viés mínimo para estabelecer futuros protocolos para higiene bucal em unidades de terapia intensiva.

Cuidados bucais e pneumonia nosocomial: revisão sistemática

139

Comentários