einstein (São Paulo). 05/jun/2017;15(3):1-2.

Achado incidental em um recém-nascido com dificuldade respiratória

Natália Noronha, Pedro Pires Epifânio, Patrícia Vaz Silva, António Pires, António Marinho, Eduardo Castela

DOI: 10.1590/S1679-45082017AI4001

Recém-nascido a termo, do sexo masculino, com 1 dia de vida, foi admitido na unidade de terapia intensiva neonatal devido à dificuldade respiratória e cianose. A triagem para sepse foi negativa, tendo sido diagnosticado como taquipneia transitória neonatal. O paciente precisou de suplementação de oxigênio nos dias seguintes, e outra triagem para sepse foi novamente negativa. Permaneceu com dificuldade respiratória, especialmente durante a alimentação, e foi encaminhado para um cardiologista pediátrico.

Na ecocardiografia transtorácica, o coração estava normal, em termos estruturais a funcionais. Porém, a artéria pulmonar direita não estava bem evidente. Foi realizada uma angiotomografia para esclarecer este achado, mas o resultado foi inconclusivo. Foram excluídos os diagnósticos de hemitruncus e persistência do canal arterial. Em seguida, foi submetido a cateterismo, e a angiografia pulmonar revelou agenesia da artéria pulmonar direita (), excluindo ramos ocultos da artéria pulmonar. O pulmão direito era perfundido pela árvore brônquica () e não foram encontradas outras anomalias.

[…]
Achado incidental em um recém-nascido com dificuldade respiratória

Comentários