Volume 11, Número 4, outubro/dezembro 2013

Tratamento minimamente invasivo do adenoma hepático em situações especiais

Felipe Nasser, Breno Boueri Affonso, Francisco Leonardo Galastri, Bruno Calazans Odisio, Rodrigo Gobbo Garcia

DOI: 10.1590/S1679-45082013000400021

O adenoma hepatocelular é um tumor benigno raro, que apresentou aumento do número de diagnósticos nas décadas de 1980 e 1990, o que foi atribuído à difusão dos contraceptivos hormonais orais, e à melhor disponibilização e ao avanço dos exames radiológicos. Apresentamos aqui o relato de dois pacientes com grandes adenomas hepáticos submetidos ao tratamento minimamente invasivo por meio de embolização arterial. O primeiro caso foi submetido à embolização eletiva, por apresentar múltiplos adenomas, além de hemorragia recente de um […]

Sobrecarga de ferro em adolescente com xerocitose: a importância da ressonância nuclear magnética

Reijâne Alves de Assis, Carolina Kassab, Fernanda Salles Seguro, Fernando Ferreira Costa, Paulo Augusto Achucarro Silveira, John Wood, [...]

DOI: 10.1590/S1679-45082013000400022

Relatar um caso de sobrecarga de ferro secundária à xerocitose, uma doença rara, em uma adolescente, diagnosticada por meio de ressonância magnética em T2*. Relatamos o caso de uma paciente sintomática com xerocitose, nível de ferritina de 350ng/mL e sobrecarga de ferro cardíaca significativa. Ela foi diagnosticada por ressonância magnética em T2* e recebeu terapia de quelação. Análise por ectacitometria confirmou o diagnóstico de xerocitose hereditária. Na sequência, a ressonância magnética em T2* demonstrou resolução completa da sobrecarga de ferro […]

Síndrome de opsoclonia-mioclonia-ataxia em paciente com AIDS

Thiago Cardoso Vale, Rodrigo Alencar e Silva, Mauro César Quintão e Silva Cunningham, Débora Palma Maia, Sarah Teixeira Camargos, Francisco Cardoso

DOI: 10.1590/S1679-45082013000400023

É relatado aqui o caso de uma mulher de 38 anos com AIDS que desenvolveu a síndrome de opsoclonia-mioclonia-ataxia em um período diferente dos outros casos já relatados na literatura. A síndrome de opsoclonia-mioclonia-ataxia já tinha sido relatada como manifestação inicial de AIDS, assim como no momento da soroconversão de HIV e na síndrome de reconstituição imune. Este caso é único, uma vez que a paciente tinha contagem elevada de CD4 e carga viral negativa no momento em que a […]

Sons da deglutição na prática fonoaudiológica: análise crítica da literatura

Juliana Lopes Ferrucci, Laura Davison Mangilli, Fernanda Chiarion Sassi, Suelly Cecilia Olivan Limongi, Claudia Regina Furquim de Andrade

DOI: 10.1590/S1679-45082013000400024

Este estudo objetivou pesquisar artigos científicos internacionais publicados sobre a ausculta cervical e sua utilização na prática fonoaudiológica. Trata-se de estudo de revisão qualitativa da literatura, envolvendo os últimos 10 anos. Os artigos foram selecionados da base de dados PubMed, utilizando os descritores: auscultation cervical, deglutition e deglutition disorders. A pesquisa deveria ter sido realizada com seres humanos, adultos (maiores que 18 anos) e escrita no idioma inglês. Cada citação recuperada no banco de dados foi analisada independentemente pelos pesquisadores […]

Desregulação da apoptose em neoplasias mieloproliferativas crônicas

Raquel Tognon, Natália de Souza Nunes, Fabíola Attié de Castro

DOI: 10.1590/S1679-45082013000400025

As neoplasias mieloproliferativas crônicas cromossomo Filadélfia negativas são doenças hematológicas clonais que se caracterizam pela independência ou pela hipersensibilidade dos progenitores hematopoiéticos às citocinas. Os mecanismos celulares e moleculares envolvidos na fisiopatologia das neoplasias mieloproliferativas crônicas ainda não estão totalmente esclarecidos. Achados fisiopatológicos relevantes para as neoplasias mieloproliferativas crônicas estão associados às alterações genéticas como, por exemplo, a mutação somática no gene que codifica o JAK2 (JAK2V617F). A desregulação do processo de morte celular programada, denominada apoptose, parece participar da […]

Vacinação contra papilomavírus humano

Claudia Figueiredo Mello

DOI: 10.1590/S1679-45082013000400027

A infecção pelo papilomavírus humano é comum e produz manifestações diversas. Essa infecção adquire importância para saúde pública, pois tem sido associada a malignidades do trato genital em homens e mulheres. Atualmente, temos disponíveis duas vacinas para prevenção da infecção pelo papilomavírus humano e, consequentemente, de doenças a ele associadas.

1 2 3