45 results

A saúde do osso na paralisia cerebral e a introdução de uma nova terapia

Morton Aaron Scheinberg, Ricardo Prado Golmia, Adriana Maluf Elias Sallum, Maria Guadalupe Barbosa Pippa, Aline Pinheiros dos Santos Cortada, Telma Gomes da Silva

DOI: 10.1590/S1679-45082015AO3321

RESUMOObjetivoAvaliar o estado de saúde dos ossos em crianças com paralisia cerebral e o efeito terapêutico do denosumabe em um subgrupo de crianças com paralisia cerebral e redução da massa óssea.Métodos Crianças com paralisia cerebral foram avaliadas de acordo com seu escore de incapacidade motora (sistema de classificação para funções motoras grossas, de III a V), e marcadores de turnover ósseo. Dual de absorção de energia de raios X foi utilizado para medir a coluna lombar e total do corpo […]

Espermatogônias-tronco como uma alternativa para a preservação da fertilidade de meninos pré-púberes

Andrea Giannotti Galuppo

DOI: 10.1590/S1679-45082015RB3456

RESUMOAs espermatogônias-tronco, presentes nos testículos desde o nascimento, são as células progenitoras dos gametas masculinos, e, desse modo, críticas para o processo de espermatogênese. Antes da puberdade, essas células não são capazes de produzir espermatozoides maduros, o que só ocorrerá após o estímulo hormonal. Essa característica do sistema reprodutivo limita a possibilidade de preservação da fertilidade apenas para homens capazes de produzir um ejaculado. Tal fato coloca em evidência o aumento nas taxas de sobrevivência de crianças com câncer nas […]

Impacto dos efeitos tardios da radiação em crianças sobreviventes de câncer: revisão integrativa

Cibeli Fernandes Coura, Patrícia Cláudia Modesto

DOI: 10.1590/S1679-45082015RW3102

Objetivamos identificar os efeitos tardios da exposição à radiação em crianças sobreviventes do câncer. Foi realizada uma revisão integrativa de literatura, nas bases de dados MEDLINE e LILACS, e no suporte eletrônico SciELO. Foram incluídos artigos nos idiomas português e inglês, publicados nos últimos 10 anos, utilizando os descritores “neoplasias/neoplasms” AND “radioterapia/radiotherapy” AND “radiação/radiation”. Após análise, 14 artigos, publicados em nove revistas conceituadas, atenderam os critérios de inclusão. As publicações foram divididas em duas categorias: “Efeitos tardios endócrinos” e “Efeitos […]

Extensa linfadenite cervical mimetizando adenite bacteriana como primeira manifestação da doença de Kawasaki

Felipe de Souza Rossi, Marco Felipe Castro da Silva, Kátia Tomie Kozu, Luís Fernando Aranha Camargo, Flávia Feijó Panico Rossi, Clovis Artur Silva, [...]

DOI: 10.1590/S1679-45082015RC2987

Adenite cervical >1,5cm é o critério menos frequentemente observado em pacientes com doença de Kawasaki e manifesta-se habitualmente em associação com os demais sintomas da fase aguda. Entretanto, linfadenite febril isolada com intensos sinais flogísticos e flegmão é raramente observada como primeira manifestação da doença de Kawasaki. Assim, relatou-se aqui um caso de uma criança que apresentou linfadenite cervical com celulite adjacente e flegmão mimetizando adenite bacteriana como primeira manifestação da doença de Kawasaki. Paciente previamente hígido, 7 anos, masculino, […]

Fatores de risco para estridor pós-extubação em crianças: o papel da cânula orotraqueal

Milena Siciliano Nascimento, Cristiane Prado, Eduardo Juan Troster, Naiana Valério, Marcela Batan Alith, João Fernando Lourenço de Almeida

DOI: 10.1590/S1679-45082015AO3255

ObjetivoDeterminar os fatores de risco associados ao estridor, com especial atenção para o papel da cânula orotraqueal.MétodosAnálise prospectiva de todos os pacientes entubados submetidos à ventilação mecânica no período de janeiro de 2008 a abril de 2011. Os fatores relevantes para estridor coletados foram idade, peso, tamanho e tipo da cânula orotraqueal, diagnóstico, e duração da ventilação mecânica. Os efeitos das variáveis sobre estridor foram avaliados utilizando modelos de regressão logística uni e multivariada.ResultadosForam incluídos 136 pacientes. A média de […]

Brinquedo terapêutico: preparando a criança para a vacina

Jéssica Etienne Dourado Pontes, Elaine Tabet, Maria Áurea dos Santos Folkmann, Mariana Lucas da Rocha Cunha, Fabiane de Amorim Almeida

DOI: 10.1590/S1679-45082015AO2967

RESUMOObjetivo:Identificar e comparar os comportamentos das crianças durante a vacinação, preparadas ou não para o procedimento com o brinquedo terapêutico instrucional.Métodos:Estudo quasi experimental, de abordagem quantitativa, com 60 crianças entre 3 e 6 anos. As reações da criança foram registradas em um formulário do tipo checklist. Os dados foram analisados por estatística descritiva e inferencial, e pelo teste de Fisher.Resultados:As principais reações no grupo experimental foram ficar quieta (25;83%) e colaborar espontaneamente (24;80%). No grupo controle, foram: chorar e agarrase […]

Promoção da saúde oral na primeira infância: idade de ingresso em programas preventivos e aspectos comportamentais

Letícia Vargas Freire Martins Lemos, Silvio Issáo Myaki, Luiz Reynaldo de Figueiredo Walter, Angela Cristina Cilense Zuanon

DOI: 10.1590/S1679-45082014AO2895

Objetivo:Analisar a interferência da idade de ingresso em programas públicos de Odontologia para crianças e dos aspectos comportamentais familiares sobre a experiência com cárie dentária em crianças de zero a 48 meses de idade.Métodos: Estudo transversal com 465 crianças divididas em 3 grupos: crianças cujas mães ingressaram no programa quando gestantes (n=50); crianças que ingressaram no programa durante o primeiro ano de vida (n=230); e crianças que ingressaram no programa entre 13 e 18 meses de idade (n=185). Os testes […]

Morbidade por trauma em crianças moradoras da comunidade de Paraisópolis, São Paulo, Brasil

Renata Dejtiar Waksman, Renato Melli Carrera, Erica Santos, Sulim Abramovici, Cláudio Schvartsman

DOI: 10.1590/S1679-45082014AO2434

Objetivo:Identificar os fatores determinantes de lesões não intencionais na população pediátrica residente na comunidade de Paraisópolis, em São Paulo.Métodos: Estudo transversal, não controlado. Os dados coletados durante 4 meses consecutivos, por meio de questionários preenchidos para o Programa Einstein na Comunidade de Paraisópolis foram: identificação do paciente e familiares, escolaridade, condições da moradia, armazenamento de produtos perigosos, acesso à rua e à laje, supervisão e mecanismo de trauma envolvido. Os dados observados foram tratados por meio de frequências absolutas e […]

Fístula intestinal após ingestão de magnetos

Maurício Macedo, Manoel Carlos Prieto Velhote, Rafael Forti Maschietto, Renata Dejtiar Waksman

DOI: 10.1590/S1679-45082013000200018

A ingestão acidental de corpo estranho magnético tem sido mais observada, devido à disponibilidade cada vez maior de brinquedos e objetos com imãs. A maioria deles é eliminada pelo trato digestivo espontaneamente. Porém, a ingestão de duas ou mais peças podem desencadear situações de resolução cirúrgica. Relatamos aqui o caso de uma menina de 18 meses que desenvolveu fístula intestinal após a ingestão de 2 peças imantadas.

Medidas antropométricas como indicadores do estado nutricional em pacientes com espinha bífida submetidos a enterocistoplastia

Silvia Ferraz Ayrosa Ponte, Atila Rondon, Herick Bacelar, Eulalio Damazio, Sandra Maria Lima Ribeiro, Gilmar Garrone, [...]

DOI: 10.1590/S1679-45082013000200006

Objetivo:Utilizar as medidas antropométricas para comparar o estado nutricional em crianças com bexiga neurogênica secundária à mielomeningocele submetidas a enterocistoplastia àquelas não submetidas à cirurgia.MÉTODOS:Estudo tipo caso-controle conduzido em 20 crianças, divididas em dois grupos, aquelas que realizaram enterocistoplastia (Grupo A) versus crianças não operadas (Grupo B), pareados por gênero e idade. Os parâmetros utilizados foram peso, altura, circunferência do braço e prega cutânea triciptal. A avaliação nutricional foi determinada calculando-se índices baseados na idade e no gênero. A classificação […]

1 2 3 4 5