2 results

Fluidoterapia para a ressuscitação no choque séptico: qual tipo de fluido deve ser utilizado?

Thiago Domingos Corrêa, Leonardo Lima Rocha, Camila Menezes Souza Pessoa, Eliézer Silva, Murillo Santucci Cesar de Assuncao

DOI: 10.1590/S1679-45082015RW3273

A ressuscitação precoce de pacientes com choque séptico tem o potencial de reduzir sua morbidade e mortalidade. Os objetivos principais da ressuscitação no choque séptico incluem expansão volêmica, manutenção da perfusão tecidual e da oferta de oxigênio para os tecidos, guiados pela pressão venosa central, pressão arterial média, saturação venosa mista ou central de oxigênio e lactato arterial. Uma ressuscitação agressiva com fluidos, possivelmente em associação com vasopressores, inotrópicos e transfusão de concentrado de hemácias, pode ser necessária para atingir […]

Contribuição da farmácia na prescrição e uso racional de albumina humana em um hospital de grande porte

Wladimir Mendes Borges Filho, Silvana Maria de Almeida, Fabio Teixeira Ferracini, Constantino Jose Fernandes Júnior

DOI: 10.1590/s1679-45082010ao1630

RESUMOObjetivo:O trabalho teve como objetivo a redução da utilização de albumina humana 20% com indicação não-fundamentada no Hospital Israelita Albert Einstein.Métodos:Durante um período de 30 dias (dezembro, 2006), foi realizada uma análise prospectiva preliminar utilizando-se as prescrições médicas de pacientes com Albumina humana, e avaliaram-se as indicações terapêuticas em relação às diretrizes estabelecidas pela resolução ANVISA RDC 115. A partir dessas informações, foi elaborado um projeto de atuação e foi instituída uma rotina de acompanhamento diário das prescrições pelos farmacêuticos […]