Todos as publicações de “Salete Yatabe”

3 results

Esterilização histeroscópica de paciente com dispositivo intrauterino Mirena®

Daniella De Batista Depes, Ana Maria Gomes Pereira, Salete Yatabe, Reginaldo Guedes Coelho Lopes

DOI: 10.1590/S1679-45082013000100019

A esterilização tubária é o procedimento definitivo mais utilizado no mundo para controle da fecundidade. A ligadura laparoscópica é segura, porém invasiva e com possíveis riscos cirúrgicos e anestésicos. A via histeroscópica permite a oclusão tubária em ambiente ambulatorial, sem incisões ou anestesia. Um microdispositivo (Essure®) é inserido diretamente no interior das tubas e suas fibras internas de poliéster causam sua obstrução em até 3 meses. Durante esse período, deve ser mantido o método contraceptivo temporário utilizado pela paciente. Várias […]

O valor da histeroscopia diagnóstica com biópsia no pré-operatório de ablação endometrial

Salete Yatabe, Ana Maria Gomes Pereira, Gilberto Kendi Takeda, Daniela de Baptista Depes, Reginaldo Guedes Coelho Lopes

DOI: 10.1590/s1679-45082011ao2094

RESUMOObjetivo:Analisar o valor da biópsia de endométrio no pré-operatório de ablação endometrial.Métodos:Estudo prospectivo não randomizado realizado no setor de Endoscopia Ginecológica do Hospital do Servidor Estadual “Francisco Morato de Oliveira” de março de 2007 a maio de 2009, de 45 pacientes encaminhadas por sangramento uterino anormal com indicação de ablação do endométrio. Todas as pacientes tinham histeroscopia diagnóstica prévia à cirurgia e receberam análogo de GnRH – goserelina – 10,8 mg subcutânea no pré-operatório. A ablação de endométrio foi realizada […]

Avaliação da dor na histeroscopia diagnóstica ambulatorial com gás

Daniela Barreto Fraguglia Quental Diniz, Daniella de Batista Depes, Ana Maria Gomes dos Santos, Simone Denise David, Salete Yatabe, Reginaldo Guedes Coelho Lopes

DOI: 10.1590/s1679-45082010ao1342

RESUMOObjetivo:Avaliar a intensidade da dor referida pelas pacientes submetidas à histeroscopia diagnóstica ambulatorial.Métodos:Exame realizado com ótica de 5 mm, espéculo, pinçamento do colo com Pozzi e distensão da cavidade uterina com dióxido de carbono. Antes e depois do exame, as pacientes foram entrevistadas para definir, em uma escala verbal de 0 a 10, valores para expectativa de dor e dor experimentada após seu término, e também se elas repetiriam o exame se houvesse indicação. Os dados foram analisados no Statistical […]