Todos as publicações de “Eduardo Juan Troster”

9 results

Comparação da pesquisa de enterovírus no liquor com Escore de Meningite Bacteriana em crianças

Frederico Ribeiro Pires, Andréia Christine Bonotto Farias Franco, Alfredo Elias Gilio, Eduardo Juan Troster

DOI: 10.1590/S1679-45082017AO3880

RESUMO Objetivo Avaliar o papel da pesquisa de enterovírus no líquido cefalorraquidiano em comparação com o Escore de Meningite Bacteriana em crianças com meningite. Métodos Coorte retrospectiva, realizada pela análise de prontuários, incluindo pacientes pediátricos, com diagnóstico de meningite e atendidos em um hospital privado e terciário, localizado em São Paulo, entre 2011 e 2014. Foram excluídos os pacientes com doença crítica, púrpura, derivação ventricular ou neurocirurgia recente, imunossupressão, outra infecção bacteriana concomitante que necessitasse de antibioticoterapia parenteral e aqueles […]

Fatores de risco para estridor pós-extubação em crianças: o papel da cânula orotraqueal

Milena Siciliano Nascimento, Cristiane Prado, Eduardo Juan Troster, Naiana Valério, Marcela Batan Alith, João Fernando Lourenço de Almeida

DOI: 10.1590/S1679-45082015AO3255

ObjetivoDeterminar os fatores de risco associados ao estridor, com especial atenção para o papel da cânula orotraqueal.MétodosAnálise prospectiva de todos os pacientes entubados submetidos à ventilação mecânica no período de janeiro de 2008 a abril de 2011. Os fatores relevantes para estridor coletados foram idade, peso, tamanho e tipo da cânula orotraqueal, diagnóstico, e duração da ventilação mecânica. Os efeitos das variáveis sobre estridor foram avaliados utilizando modelos de regressão logística uni e multivariada.ResultadosForam incluídos 136 pacientes. A média de […]

Meningite por Haemophilus influenzae tipo f

Marta Pessoa Cardoso, Jacyr Pasternak, Alfredo Elias Giglio, Rejane Rimazza Dalberto Casagrande, Eduardo Juan Troster

DOI: 10.1590/S1679-45082013000400020

Com o declínio da taxa de infecções causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b após a ampla introdução da vacina, sorotipos não-b devem ser considerados agentes patogênicos potenciais em crianças menores de 5 anos com doença invasiva. Relatamos um caso de meningite por Haemophilus influenzae tipo f em um lactente imunocompetente de 1 ano. O agente foi identificado em líquido cefalorraquidiano e hemocultura. A sorotipagem foi realizada por testes com soros policlonais e confirmada por reação em cadeia de polimerase. Todas […]

Meningoencefalite associada ao Mycoplasma pneumoniae

Isabella Batista de Lalibera, Guilherme de Abreu Silveira, Ricardo Katsuya Toma, Jack Yung Kuo, Eduardo Juan Troster

DOI: 10.1590/S1679-45082012000100021

Este relato de caso descreve uma criança com menignoencefalite de etiologia atípica. A paciente desenvolveu a doença após infecção de vias aéreas superiores, com evolução desfavorável. Houve recuperação clínica somente após introdução de antibioticoterapia adequada para o agente etiológico.

O perfil epidemiológico do Centro de Terapia Intensiva Pediátrico do Hospital Israelita Albert Einstein

Camila Sanches Lanetzki, Carlos Augusto Cardim de Oliveira, Lital Moro Bass, Sulim Abramovici, Eduardo Juan Troster

DOI: 10.1590/S1679-45082012000100005

Objetivo:Traçar o perfil epidemiológico de pacientes admitidos no Centro de Terapia Intensiva Pediátrico do Hospital Israelita Albert Einstein no período de 1 ano.MÉTODOS:Os dados foram coletados retrospectivamente de todos pacientes admitidos no Centro de Terapia Intensiva Pediátrico durante o ano de 2009. A extração dos dados contidos nos 433 prontuários revisados foi realizada do sistema DATAMARTS e analisada com o programa estatístico STATA, versão 11.RESULTADOS:Não houve diferença significativa para gênero, e a faixa etária predominante foi de 1 a 4 […]

Síndrome do desconforto respiratório agudo causada por Mycoplasma pneumoniae em uma criança: o papel da metilprednisolona e claritromicina

João Fernando Lourenço de Almeida, Adalberto Stape, Eduardo Juan Troster

DOI: 10.1590/s1679-45082011rc1764

RESUMOMycoplasma pneumonia é reconhecido como um importante agente causador de pneumonia em crianças. Raramente pode evoluir para lesão pulmonar grave. O uso de corticoide nesses casos ainda é controverso. Descrevemos aqui o caso de uma menina com síndrome do desconforto respiratório agudo e derrame pleural bilateral secundário à pneumonia por Mycoplasma pneumoniae com boa recuperação após utilização de metilprednisolona e claritromicina.

Transplante alogênico de células-tronco hematopoéticas em crianças com imunodeficiências primárias: a experiência do Hospital Israelita Albert Einstein

Juliana Folloni Fernandes, Fabio Rodrigues Kerbauy, Andreza Alice Feitosa Ribeiro, Jose Mauro Kutner, Luis Fernando Aranha Camargo, Adalberto Stape, [...]

DOI: 10.1590/S1679-45082011AO2007

RESUMO Objetivo: Relatar a experiência de um hospital terciário no tratamento de pacientes pediátricos com imunodeficiências primárias com transplante de células-tronco hematopoéticas. Métodos: De 2007 a 2010, foram realizados oito transplantes em sete pacientes pediátricos com imunodeficiências primárias: imunodeficiência combinada grave (n = 2); imunodeficiência combinada (n = 1); doença granulomatosa crônica (n = 1); síndrome hiper-IgM (n = 2); síndrome IPEX (n=1). Resultados: Dois pacientes foram transplantados com medula óssea de irmãos HLA-idênticos; seis transplantes foram feitos com doadores […]

Prática de transfusão de concentrado de hemácias em Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica

Cibele Mendes, Dafne Cardoso Bourguignon da Silva, Rodrigo Genaro Arduini, Eduardo Juan Troster

DOI: 10.1590/S1679-45082011AO1884

RESUMO Objetivo: Descrever a população de crianças que recebeu transfusão de glóbulos vermelhos. Métodos: Estudo retrospectivo observacional, realizado no Centro de Terapia Intensiva Pediátrico do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em 2004, com crianças que receberam transfusão de glóbulos vermelhos. Resultados: A transfusão de glóbulos vermelhos foi realizada em 50% dos pacientes internados. A idade mediana foi de 18 meses e o principal motivo de internação foi insuficiência respiratória […]

Ventilação não invasiva em crianças com insuficiência respiratória aguda – uma revisão sistemática

Carolina Silva Gonzaga, Dafne Cardoso Bourguignon da Silva, Carolina Figueira Rabello Alonso, Carlos Augusto Cardim de Oliveira, Lara de Araújo Torreão, Eduardo Juan Troster

DOI: 10.1590/S1679-45082011RW1714

RESUMO Objetivo: Avaliar o papel da ventilação não invasiva no tratamento de crianças com insuficiência respiratória aguda. Métodos: Revisão sistemática da literatura sobre ventilação não invasiva nas bases MEDLINE, LILACS, EMBASE e Cochrane, além de referências de artigos. Os desfechos avaliados foram resposta sobre a oxigenação e ventilação sanguínea, e a sobrevida dos pacientes. Resultados: Foram encontrados 120 estudos sobre ventilação não invasiva até Maio de 2010. Destes, apenas 19 eram sobre ventilação não invasiva em crianças. Já há ensaios […]