Todos as publicações de “Cynthia de Almeida Mendes”

4 results

Revascularização endovascular de doença oclusiva fêmoro-poplítea TASC C e D com o uso de dióxido de carbono como meio de contraste

Cynthia de Almeida Mendes, Marcelo Passos Teivelis, Sergio Kuzniec, Juliana Maria Fukuda, Nelson Wolosker

DOI: 10.1590/S1679-45082016AO3661

RESUMOObjetivoAnalisar os resultados de dez angioplastias de lesões fêmoro-poplíteas TASC C e D utilizando CO2 como meio de contraste primário em pacientes sem restrição ao meio de contraste iodado com o objetivo de diminuir reações alérgicas e potencial de nefrotoxicidade em pacientes de alto risco.Métodos Descrevemos os resultados de dez angioplastias de lesões fêmoro-poplíteas TASC C e D utilizando CO2 como meio de contraste primário em pacientes de alto risco para revascularização aberta e sem contraindicação formal a iodo. Analisamos […]

Uso de dióxido de carbono como substituto ao contraste iodado em arteriografia durante embolectomia

Nelson Wolosker, Marcelo Passos Teivelis, Cynthia de Almeida Mendes, Kenji Nishinari, Mariângela de Freitas Ribeiro, Sergio Kuzniec

DOI: 10.1590/S1679-45082015RC2997

A isquemia aguda de membro pode ser danosa para o membro e para a vida. A insuficiência renal é um desfecho possível associado à liberação dos produtos da reperfusão do membro isquêmico. Alguns autores relatam o benefício de realização de angiografia após embolectomia, apesar do contraste iodado também ser nefrotóxico. Relatamos um caso de embolectomia em uma paciente com insuficiência renal, em que o dióxido de carbono foi utilizado como substituto para o contraste iodado.

Uso combinado de endoprótese GORE TAG® e Gore Exculder® para tratamento de aneurisma de aorta abdominal com angulação extrema

Mariana Krutman, Cynthia de Almeida Mendes, Flavio Henrique Duarte, Kenji Nishinari, Nelson Wolosker

DOI: 10.1590/S1679-45082014RC2788

O avanço tecnológico da cirurgia endovascular no tratamento de aneurismas de aorta vem permitindo que uma maior quantidade de pacientes, antes considerados inaptos para essa abordagem, beneficie-se dessa modalidade terapêutica. Apesar da atual disponibilidade de endopróteses com alta conformabilidade, casos com anatomia desfavorável permanecem um desafio para os cirurgiões. Descrevemos um caso anatomicamente desfavorável, resolvido com sucesso pela técnica endovascular, utilizando-se uma manobra não convencional.

Parceria público-privada em cirurgia vascular

Cynthia de Almeida Mendes, Alexandre de Arruda Martins, Marcelo Passos Teivelis, Sérgio Kuzniec, Nelson Wolosker

DOI: 10.1590/s1679-45082014gs3029

Objetivo Descrever e analisar os resultados de parceria público-privada entre o Ministério da Saúde e um hospital privado em projeto de assistência e pesquisa científica na área de cirurgia endovascular. Métodos: Foram analisados fluxos, custos e resultados clínicos dos pacientes atendidos numa parceria público-privada entre abril de 2012 e julho de 2013. Todos os pacientes foram operados, ficaram pelo menos um dia na unidade de terapia intensiva do hospital privado e participaram de um protocolo de pesquisa para comparação entre […]